Atividades

As atividades desenvolvidas envolvem uma metodologia transformadora das condições de vida por meio de ações aplicadas pela Casa de Passagem nos seus 29 anos de experiência no desenvolvimento social. Durante dois anos, crianças e adolescentes, dos sexos feminino e masculino, em sua maioria vítimas de violência doméstica, sexual e urbana, serão estimuladas a despertar para a cidadania, a fortalecer a educação e os vínculos familiares. Uma equipe multidisciplinar vai coordenar as seguintes atividades que serão oferecidas pelo projeto:
Informática
Acompanhamento Psicológico
Oficinas de robótica
Passeios a espaços de divulgação científica
Palestras
Encaminhamento às redes socioassistenciais e de saúde
Ginástica Rítmica
Capoeira
Assim, o projeto visa fortalecer também a autonomia, a responsabilidade socioambiental, a solidariedade, o sentimento de pertencimento à família e à comunidade, a inclusão escolar, digital e cultural e a conscientização de crianças, adolescentes e comunidade em geral sobre problemas sociais.

Os jovens que participam do projeto apresentam diversas questões socioeconômicas, ambientais e culturais e são suscetíveis a todo tipo de violação como negligência da família com relação à saúde e educação, abuso e exploração sexual no turismo, domicílios sem condições de habitabilidade, uso de drogas e a consequente evasão escolar.

Por isso, o projeto está mantendo uma casa de acolhimento em Gaibu, onde funciona de segunda a sexta-feira atendendo diariamente os participantes, bem como seus familiares, selecionados pelo projeto nas localidades de Vila de Nazaré, Gaibu, Suape, Vila Claudete e Engenho Massangana.

Diante desse contexto de violação de direitos, a equipe multidisciplinar do projeto, constituída por assistentes e educadores sociais, psicólogas, pedagogas e advogadas, atuará por meio de atividades individuais e em grupos. Os participantes receberão visitas domiciliares, refeições diárias, kit de higiene pessoal e transporte para deslocamento até o espaço.

Metodologia

Terapia - Projeto Semeando Conhecimentos
A metodologia do projeto Semeando Conhecimentos está fundamentada numa visão da complexidade (MORIN, 2003), isto é, que a realidade deve ser compreendida considerando as dimensões (históricas, sociais, econômicas, éticas, psicológicas e educacionais) envolvidas nas diferentes situações de vida de seu público-alvo. Portanto, deve ser tratada a partir de uma visão sistêmica (Capra, 2008) em que diferentes aspectos dessas dimensões se interatuam, constituindo-se numa rede de inter-relações. Estes fundamentos contribuem para que as ações dos projetos, implementados para este público, sejam capazes de semear conhecimentos para gradualmente brotar uma nova maneira de compreender e atuar no mundo e, assim, ser um protagonista da sua própria vida. Além destes princípios teóricos, mais gerais, a metodologia da Casa de Passagem Ana Vasconcelos se articula com outros pensadores, a exemplo de Paulo Freire, Pichon Rivière, Ludwig Von Bertalanffy, Adalberto Barreto, Paul Watzlawick.